sábado, 5 de setembro de 2015

E tempo de rever velhas crenças de castidade, de juras eternas, paixões, pactos


 
Queridos,
Quero lhes falar sobre o perdão.
Perdão de coisas fúteis, banais, daquele murmurar porque algo não saiu como você queria, daquela raiva por alguém ter te fechado no trânsito, porque alguém falou mal sem você merecer, porque seu filho foi desobediente e não fez exatamente como deveria ser.
Olhe, são pequenos vícios que você foi acumulando e transformando em crostas tão grossas que você acabou ficando sisudo, cheio de manias, controlador, um verdadeiro "chato".
Esses pequenos vícios são mais difíceis de serem diagnosticados, porque você se acha uma pessoa boa que só as vezes comete alguns deslizes de personalidade.
E então? Não é hora de rever as crostas? de buscar a luz na maior parte dos seus dias?
Não é hora de rever esse mal?
Estamos vivendo uma nova era, de quebra de paradigmas, de rever crenças que você aprendeu nas igrejas, que foram transmitidos pelos seus antepassados. Crenças de castidade, de juras eternas, paixões, pactos. É hora de trazer a luz todas essas emoções e aceitar você com tudo isso, ou seja, você egoísta, mesquinho, materialista, tímido, orgulhoso.
É tempo de mudanças de comportamento, de aceitação e perdão. Do seu próprio perdão antes de tudo!
Fiquem em paz!
PSICOGRAFIA  DIA 25/08/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pequenos filhos do nosso coração, cuidamos de vocês com amor, com desprendimento, com carinho. Daqui todos os dias assistimos suas dificuldades, sua busca de algo que nem vocês sabem o que é.

    PEQUENOS DO CORAÇÃO Vocês talvez não compreendam assim mas nós, trabalhadores deste lado, os vemos a todos como filhos - P...